Tecnologia SMT ou PTH?

Durante o desenvolvimento de projetos eletrônicos, engenheiros se deparam com o seguinte questionamento: Qual a melhor tecnologia de montagem para suas placas eletrônicas: Tecnologia de montagem SMT/SMD (Surface Mount Technology/Montagem em superfície) ou THT/PTH (Through Hole Technology/ Terminal inserido no furo)?

Esta dúvida é muito comum e antes da decisão final, é importante que se avalie os seguintes aspectos:

  • Quantidade de lotes que serão produzidos;
  • Diferença de custos entre encapsulamentos;
  • Disponibilidade de encapsulamentos no mercado;
  • Área de placa e seu respectivo custo no projeto.

Em projetos com baixos volumes de produção a relação custo benefício da tecnologia THT é a melhor opção, pois oferece quantidades mínimas, menores no momento da aquisição de seus componentes. Por outro lado, na compra da maioria dos componentes passivos SMD a quantidade mínima é um carretel completo, que pode variar de 1500 a 5000 peças. Esta quantidade pode acabar elevando seu custo para baixos volumes.

No entanto, componentes usados na tecnologia SMD,  são mais baratos por unidade e seu processo de montagem muito mais automatizado e veloz. A diferença de custos entre estas tecnologias deve ser extraída da diferença entre as duas no que diz respeito a valor da placa mais a sobra dos componentes, e esta sobra em muitos casos acaba por encarecer o projeto.

Os valores de tela dos componentes, que são os valores sem negociação junto ao fornecedor ou chamados sem desconto, podem ser consultados em sites de componentes eletrônicos como, octopart.com, digikey.com e mouser.com, que são excelentes referências no mercado.

Independente de qual tipo de tecnologia terão os componentes, aconselha-se sempre optar pela compra de lotes fechados dos mesmos, pois somente assim a procedência pode ser garantida e devidamente rastreada no futuro, necessidade essencial para confecção de produtos como por exemplo; da área médica, que necessitam de rastreabilidade total e inclusive exigem de suas montadoras certificação ISO13485, que garante a eficiência do processo para fabricação de produtos com tal criticidade.

Ainda no processo de compra, a placa de circuito impresso é um dos itens de maior valor no conjunto e a utilização de tecnologia SMD reduz consideravelmente o tamanho dela, mas não devemos acreditar que esta redução significará uma queda brusca no custo final de um projeto, ela apenas auxiliará na busca por um target específico (preço de venda almejado).

A busca pela equação final de custos versus benefícios de montagens é um desafio tão grande para engenheiros quanto de fato o funcionamento eletrônico da placa projetada. E neste quesito,  a Ateei Group vem buscando a proximidade com desenvolvedores para auxiliá-los nas questões que definem a tecnologia de montagem da placa eletrônica, ofertando todo suporte produtivo necessário para que a escolha seja correta e o resultado seja garantido em custos, qualidade e prazo de entrega.

ATEEI GROUP

2019-02-01T13:56:26+00:00fevereiro 1st, 2019|Editorial|

Deixe um Comentário