Reciclagem de Componentes e Placas com Água Quente.

Diariamente temos o contato direto e indireto com equipamentos eletrônicos, principalmente placas e componentes eletrônicos dos mais diversos tipos. A Ateei Group se preocupa com a destinação de seu material segregado, atendendo as legislações e normas ambientais de todo seu resíduo sólido de forma responsável e preocupada com o bem-estar da comunidade.

Você deve imaginar o quão difícil deve ser a reciclagem, separação ou até mesmo um destino correto para estes materiais, mesmo sabendo que em alguns componentes estão pequenas quantidades de ouro e prata a separação destes itens são complicados.

Nos últimos anos estes materiais presentes nos componentes, tem impulsionado a chamada “mineração urbana” visando à exploração destes materiais e mesmo com isto, a reciclagem e reutilização de componentes eletrônicos ainda é muito pequena perante a grande produção de eletrônicos nos dias de hoje.

O fato é, para remover cada componente soldado seja ele em superfície (SMT) ou inserido (THT), o processo leva muito tempo e nem todos os componentes de uma placa eletrônica tem em sua composição materiais que possuam valor comercial agregado e acabam por não justificar o trabalho para sua retirada.

Preocupados com o destino correto e visando reduzir o tempo de remoção dos componentes soldados em uma placa de circuito impresso, uma junta de engenheiros e técnicos eletrônicos do laboratório de física do Reino Unido (NPL – National Physical Laboratory), com o apoio das empresas Gwent Electronic Materials e In2Tec, desenvolveram a partir da combinação de uma família de polímeros, uma PCI que quando imersa em água, os componentes possam ser removidos com o simples passar de uma folha de papel.

Foram embasados em dois princípios iniciais após a vida útil do equipamento, primeiramente que os componentes possam ser reutilizados ou reciclados de forma correta e que durante a utilização, a PCI suporte todos os ciclos de uso, inclusive variações de temperatura característicos do ligamento e desligamento do equipamento, vibrações, que podem variar de acordo de onde a PCI será empregada e a preocupação com que os componentes se mantenham no lugar durante a vida útil do equipamento.

Similar a tecnologia multilayer (multi camadas) que temos hoje no mercado e aplicando esta combinação de polímeros ainda não revelados, estes demonstraram ter a resistência necessária para o circuito montado como protótipo.

De acordo com os pesquisadores, hoje é possível o reaproveitamento de apenas 2% de todo o componente eletrônico soldado em uma PCI e com esta inovação na tecnologia de fabricação, este percentual tende a ser de 90%.

A Ateei Group elaborou um plano de prevenção de poluição e gestão de energia, promovendo a destinação correta de seus resíduos, contando também com um programa interno de separação de itens recicláveis e orgânicos, destinando de forma correta os resíduos provenientes de processos e do dia a dia de seus colaboradores.

Crystoferson Murilo Rodrigues

ATEEI GROUP

2019-08-22T15:32:48+00:00agosto 22nd, 2019|Editorial|

Deixe um Comentário